História

O ponto de encontro dos Industriais

A história do CIESP está diretamente ligada ao desenvolvimento industrial da cidade de São José do Rio Preto, quando em 1951, o impulso econômico-industrial deu-se com força total, com a implantação de cinco fábricas de móveis, duas de ladrilhos, cinco fábricas de refrigerantes, cinco de beneficiamento de algodão, e fábricas de implementos agrícolas.

A atividade industrial de Rio Preto foi efetivamente racionalizada a partir do ano de 1967, com a instalação da Delegacia Regional do Centro das Industrias do Estado de São Paulo, “CIESP” sob a diretoria de Waldemar de Oliveira Verdi.

Com novos conceitos, em 1969 criou-se o distrito industrial Waldemar Oliveira Verdi, e em 1986 os mini distritos industriais, Rio Preto concretizava-se efetivamente como pólo industrial, destacando os setores de jóias, móveis, confecções e agroindustrial.

Dentro deste quadro de desenvolvimento, o CIESP passou a ser uma referência para indústria, realizando estudos e pesquisas, proporcionando diversos cursos e acessorias.

O Centro das Indústrias do Estado de São Paulo possui 41 diretorias com mais de 10.000 sócios, sendo que a nossa regional atende a 83 municípios, tendo como política aproximar as indústrias para que troquem experiências e conhecimentos, buscando maior produtividade, qualidade e lucratividade.

O CIESP possui vários serviços aos associados, como Certificado de Origem, posto avançado do BNDES, Happy hour mensal com os industriais de toda região, cursos, seminários e eventos culturais de alto nível.

O CIESP também mantém “convênios” com várias instituições e empresas, proporcionando aos seus associados atendimento e preços especiais.

O CIESP tem sede própria com auditório para 172 lugares, sala de treinamento de 50 lugares, sala para reunião, salão para eventos, todos disponíveis para locação, e biblioteca técnica.

Faça parte da rede de indústrias do estado de São Paulo que encontram no CIESP uma fonte de representação e ação política, prestação de serviços e geração de negócios